Reengenharia

O conceito de reengenharia surgiu na década de 90 como uma resposta das empresas ao turbulento mundo que as rodeava. Significa abandonar antigos conceitos e analisar em detalhes todo trabalho necessário para produzir os produtos ou serviços, proporcionando maior valor aos clientes. Está relacionada a reestruturação dos processos da empresa para alcançar melhorias em indicadores de desempenho como custos, qualidade, atendimento e velocidade.

A reengenharia é uma ferramenta de gestão que tem como objetivo tornar a empresa mais competitiva através de medidas que alterem seus processos, ou seja, elimine processos ultrapassados, reinvente novos procedimentos operacionais, o que proporcionará a redução de custos, aumento do grau de satisfação do cliente e aumento da produtividade. Na reengenharia os processos que não se adequam as mudanças são substituídos, podendo até mesmo ser eliminados.

A reengenharia é vista como alternativa para proporcionar as organizações os meios necessários para sobreviver, através de sua transformação e adaptação à nova realidade.

TIPOS DE REENGENHARIA

  • De negócio: repensar e recriar o negócio como um todo.
  • Cultural: relacionado a mudança da filosofia e de valores no trabalho.
  • Estratégica: busca recriar a forma de ser da empresa.
  • De sistema: mudança na forma de processar a informação com nova tecnologia.
  • De informação: mudanças no uso de hardware e software.
  • De processo: procura reinventar cada processo analisado.

A reengenharia não deve ser vista somente como a melhoria do funcionamento dos processos ou reestruturação de determinadas funções da empresa, mas como renovação dos processos, da estrutura, das tarefas, dos instrumentos e das regras de administração em função de um projeto.

A reengenharia visa a mudança inovadora dos processos por meio dos quais a empresa se adapta a condições mais severas (custos altos, concorrência, escassez de recursos, novas tecnologias, regras impostas) e responde às expectativas (preços baixos, canais de distribuição, produtos inovadores).

 

REFERÊNCIA

ALVAREZ, Maria Esmeralda Ballestero. Administração da qualidade e da produtividade: abordagens do processo administrativo. São Paulo: Atlas, 2001.

Autor(es): Rosemary Martins

Sobre o(s) autor(es)

Meire
Rosemary Martins
Administradora de Empresas, Pós-graduada em Comportamento Organizacional e Recursos Humanos, Mestre em Engenharia da Produção e Sistemas. Você também pode encontrar mais informações sobre meus posts no meu perfil do Google+