Circulos de Controle de Qualidade

O conceito de Círculos de Controle de Qualidade (CCQ) teve origem no Japão, em 1962, no período pós-guerra e costuma ser relacionado à má qualidade dos produtos japoneses daquela época. Em 1963 expandiu-se no Japão e em outros países, chegando ao Brasil em 1971, pelas organizações Johnson & Johnson, Volkswagen e Embraer. Mas somente em 1990, com a chegada do conceito de Controle Total de Qualidade, o CCQ foi se tornando uma prática nas empresas brasileiras.

O CCQ é formado por um grupo de pessoas que pertencem ao nível operacional, com o objetivo de propor modificações naquilo que precisa ser melhorado ou solucionado. É uma atividade de grupos voluntários, composta de preferencialmente, no mínimo três participantes e no máximo sete, que fazem parte de um mesmo setor.

OBJETIVOS

  • Diminuir a ocorrência de erros na linha de produção e melhorar a qualidade do processo e do produto.
  • Proporcionar maior eficiência da equipe de trabalho.
  • Incentivar o envolvimento do colaborador com seu trabalho.
  • Enaltecer a motivação do trabalhador como agente participante do processo.
  • Desenvolver a capacidade para resolver os problemas surgidos dentro da linha de produção.
  • Aprender a desenvolver a atitude de prevenção de problemas.
  • Proporcionar, incentivar, desenvolver e melhorar o processo de comunicação entre as chefias e os integrantes das áreas.
  • Criar uma relação harmoniosa de trabalho entre chefes e subordinados.
  • Estimular, promover e elevar hierarquicamente os funcionários, desenvolvendo as lideranças.
  • Proporcionar e desenvolver maior conhecimento do que está acontecendo na empresa em todos os setores.

ASPECTOS QUE CONTRIBUEM PARA O SUCESSO DO CCQ 

  • Os participantes devem trabalhar em equipe.
  • A participação deve ser voluntária.
  • Deve-se ter o apoio da direção da empresa.
  • Deve-se estar voltado para o desenvolvimento da pessoa.
  • O treinamento deve ser parte integrante do processo.
  • Os problemas deverão ser resolvidos e não somente identificados.

Muitas vezes a solução dos problemas enfrentados nos processos está na mão dos colaboradores. Portanto, os CCQ proporcionam a eles a oportunidade de contribuir eficazmente com a melhoria da organização, através do levantamento das possíveis soluções para os problemas apresentados. Da mesma forma, a organização terá uma importante ferramenta que contribuirá para a melhoria da produtividade.

No CCQ não adianta ter grandes ideias e não colocá-las em prática. Deve haver um bom relacionamento entre os diversos níveis hierárquicos da organização, gerando confiança mútua e grandes resultados.

 

REFERÊNCIAS

ABREU, Romeu Carlos Lopes de. CCQ: círculos de controle de qualidade. Rio de Janeiro: R. C. L. de Abreu, 1997.

ALVAREZ, Maria Esmeralda Ballestero. Administração da qualidade e da produtividade: abordagens do processo administrativo. São Paulo: Atlas, 2001.

FLEURY, Maria Tereza Leme; FISCHER, Rosa Maria. Processo e Relações do Trabalho no Brasil: movimento sindical, comissão de fábricas, gestão e participação, o modelo japonês de organização da produção no Brasil (CCQ e KANBAN). 2. ed. São Paulo: Atlas, 1987.

Autor(es): Rosemary Martins

Sobre o(s) autor(es)

Meire
Rosemary Martins
Administradora de Empresas, Pós-graduada em Comportamento Organizacional e Recursos Humanos, Mestre em Engenharia da Produção e Sistemas. Você também pode encontrar mais informações sobre meus posts no meu perfil do Google+
  • anamaria4444

    Muito bom, mto bom

  • http://www.folhavitoria.com.br/economia/blogs/gestaoeresultados GETULIO APOLINARIO FERREIRA

    Olá Rosemary. Trabalho com os CCQs desde meados dos anos 80 com amigos como o próprio Romeu e o nosso guru D’artagnan. Acabmos de realizar aqui no ES o XXIV Encontro estadual de CCQs (veja no meu blog) ocorrido nas dependências do clube da VALE.

    Gostei da sua síntese. Estamos aqui lutando para reerguer o CCQ neste momento em que se fala muito de Sustentabilidade e Inovação.
    Um grande abraço
    Getulio

  • joão junior

    já trabalhei com ccq,e garanto que é muito bom mesmo!!!

  • RENATO NUNES

    FAÇO CCQ A 4 ANOS. É SEI QUE É UMA ÓTIMA FERRAMENTA PARA O CONTROLE DA QUALIDADE. ESPERO PODER PARTICIPAR DE ALGUMA FORMA DO BLOG. OBRIGADO PELA OPORTUNIDADE.

  • Marcos Lapa Bonelli

    trabalho em uma empresa no controle de qualidade e depois q encontrei o CCQ sinto q evolui bastante, muito bom…