Cultura organizacional

3 perguntas fundamentais para iniciar o treinamento da sua equipe

Imprimir artigo
A nova ISO 9001:2015 enfatiza nos requisitos 7.1.6, 7.2 e 7.3 a importância de documentar e motivar o aprendizado das pessoas na organização. Realizar treinamentos é uma das maneiras de evoluir o conhecimento da organização para desenvolver a competência dos colaboradores, por isso deve ser orientado com muito critério pelas lideranças com o apoio da equipe de recursos humanos. O problema é que muitas vezes, as pessoas não conseguem aplicar o que aprendem no treinamento no seu dia a dia, e o que era para contribuir para o crescimento organizacional, acaba sendo perdido.

Existem várias discussões sobre o assunto e muitos métodos para a orientação efetiva de treinamentos internos e externos, mas eu tenho aqui 3 perguntas que você precisa considerar antes de aprovar um treinamento, principalmente se você quer que o conhecimento adquirido seja usado na sua empresa.

1 – Como você trabalhará o conteúdo do treinamento?

Se você tem um Sistema de Gestão da Qualidade maduro, certamente você tem seus processos e procedimentos documentados e acessíveis. Essa prática ajuda muito o repasse de informação, porém, quando o objetivo é desenvolver competências, torna-se muito arriscado apostar o aprendizado de alguém em um único formato de conteúdo. Você pode manter vivo o conteúdo do treinamento incentivando as lideranças a fazerem follow up’s, organizando pequenos workshops com quem participou do treinamento para motivar discussões e tirar dúvidas, executar o processo junto com as pessoas e assim por diante.

Além disso, a tecnologia nos proporciona várias possibilidades de mídia: áudios, vídeos, infográficos, e-books, revistas, cartazes, fotos, enfim. Use aplicativos gratuitos de bate papo e redes sociais para tirar dúvidas e trocar idéias, faça com que a equipe te sinta presente e disposto a fazer com que aquele conhecimento seja usado. Quanto mais formas de conteúdo você trabalhar sobre o assunto, mais a sua equipe vai aprender. Isso incentivará inclusive a disseminação do aprendizado para outras pessoas, o compartilhamento de conhecimento é contagiante!

2 – Quando você abordará o assunto novamente?

Se preocupar com o pós-treinamento é fundamental para quem se importa com o aprendizado da sua equipe, até porque repetir sobre um assunto não é redundância, é garantir que o conteúdo seja fixado, entendido e praticado.

Mesmo que você disponibilize as informações de várias formas, e tenha mais recursos para decidir qual formato de conteúdo disponibilizará durante a semana, ou durante o mês, eu recomendo que também faça reuniões periódicas, como 1 vez por semana, onde falarão sobre como alguém usou a ferramenta ensinada no curso para executar alguma atividade específica. Este é o momento em que você reforça as informações que já foram apresentadas. Isso garantirá a troca de dados entre a equipe e discussões valiosas sobre o que funciona ou não.

Mas não se esqueça: você precisa discutir a execução das atividades, principalmente quando o treinamento for sobre um processo ou procedimento. Perguntas simples como: “Foi difícil executar tal coisa? O que você achou de usar esse conhecimento? ”. Nós temos o péssimo defeito de largar ao invés de delegar.

3 – Como você verificará o resultado do treinamento?

É preciso estabelecer uma forma de monitorar o resultado do treinamento, e ver se o colaborador que está sendo treinado utiliza o conhecimento adquirido para melhorar os seus resultados.

Um indicador facilita muito esse monitoramento, ele pode ser relacionado ao resultado ou ao esforço, tornando possível medir os resultados do treinamento. Mas devemos tomar cuidado ao relacionar com o número de não conformidades ou aderência ao processo, principalmente porque isso considera o processo como “perfeito”. Nós sabemos que não é bem assim que funcionam as coisas, então se possível, relacione com algum número associado com aquela atividade.

É muito importante que esse resultado esperado esteja claro para as pessoas antes de começar o treinamento. Isso ajuda a compreender melhor o trabalho que será realizado e o que isso significa para o crescimento da empresa.

É claro que existem vários métodos para desenvolver o aprendizado, para motivar discussões, medir os resultados e ainda teremos vários desafios relacionados a verificar a eficácia de treinamentos, mas apesar de todos esses desafios, responder essas 3 perguntas e colocar as ações em prática, torna um pouco mais consistente a orientação para desenvolver aprendizado e gerar resultados a partir de novos conhecimentos.

 

 

Autores

Comentários

Posts relacionados

execucao-seja-o-exemplo-de-execucao
← Post mais recente
Execução: seja o exemplo de execução!