Ferramentas da qualidade

O que é Matriz de Competências

selecao-de-emprego-blog-da-qualidade

Imprimir artigo
Durante os processos seletivos, principalmente os que contam com muitos candidatos, é comum que alguns dos entrevistados se destaquem e pareçam ter um nível de experiência semelhante. Nesse momento surge a dúvida: “Quem eu contrato?”. Afinal, escolher bem as pessoas que integram o seu time é a chave para o sucesso, mas, convenhamos, não é nada fácil!

Para resolver esse dilema, resolvi escrever esse post para apresentar uma ferramenta que pode te ajudar muito na hora de contratar alguém: a Matriz de Competências.

Para compreender o que é essa ferramenta, vamos primeiro compreender os dois termos que compõem seu nome: Matriz e Competência.

Matriz: relacione dados de forma precisa

Matriz é uma ferramenta que relaciona informações, fazendo com que se tenha uma visão mais completa de algum contexto, assim é possível comparar dados para tomar decisões mais precisas.

Alguns exemplos famosos desse tipo de ferramenta são a matriz GUT, que relaciona critérios de gravidade, urgência e tendência afim de mostrar a prioridade das tarefas; e a matriz SWOT, que contém informações sobre contextos internos e externos da sua empresa com o propósito de ajudar nas decisões estratégicas, mostrando os pontos de atenção da empresa.

Competência: verifique a capacidade de execução

A competência pode ser compreendida como uma combinação de três características adquiridas ao longo do tempo: conhecimento, habilidade e atitude (CHA). Ela é um conjunto de capacidades que tornam alguém (ou alguma empresa) capaz de realizar determinadas atividades.

Complicou? Calma, vou explicar.

Conhecimento

Imagine o esporte Salto em Altura. Temos o conhecimento teórico básico sobre suas regras, ou seja, sabemos como funciona: vence quem saltar mais alto sem derrubar a barra. É, simples assim! O conhecimento teórico significa saber o que é necessário para desempenhar uma tarefa ou função especifica.

Habilidade

A habilidade está relacionada à prática, à realização da atividade, é o “saber fazer”. Nesse exemplo, o próximo passo é o salto em si e, a menos que você seja um atleta olímpico, acredito que não saiba saltar em altura. Bom, pelo menos eu não sei, não consigo correr na velocidade correta, não acerto o momento exato do salto, nem mesmo consigo posicionar meu corpo para que a barra não caia. Isso significa que eu tenho o conhecimento do que devo fazer, que é saltar, mas não tenho habilidade, porque não consigo fazer.

É necessário que o atleta realize vários saltos para que possa ser capaz de saltar cada vez mais alto, pois a habilidade é a realização das tarefas e o resultado da experiência.

Atitude

Atitude é a vontade de realizar a tarefa, é o “querer fazer”. A atitude está associada diretamente à maneira como você age para realizar as tarefas que são destinadas a você. Em outras palavras, tem a ver com os comportamentos necessários para desempenhar determinado papel, sejam eles pontualidade, disciplina, proatividade, criatividade, comunicação, ou quaisquer outros que forem necessários.

No esporte, o atleta precisa ter um conjunto de atitudes que façam com que ele coloque o conhecimento e a habilidade em prática, ou seja, é preciso que ele execute o salto. Para isso ele precisa ter uma alimentação balanceada e uma rotina de preparação antes das competições.

Matriz de Competências: saiba quem tem capacidade para atuar na sua empresa

Juntando os dois termos, compreendemos então que a Matriz de competências é uma fermenta que ajuda a organizar todas as competências necessárias para desempenhar uma função, assim você pode avaliar quais conhecimentos, habilidades e atitudes são necessárias para uma pessoa preencher uma vaga disponível na sua empresa.

Para mostrar como a ferramenta funciona, a tabela abaixo mostra um exemplo da Matriz de Competências para um setor de Vendas.

o-que-e-matriz-de-competencias-exemplo-matriz-blog-da-qualidade-

No exemplo, para trabalhar no setor de Vendas, um colaborador precisa ter as seguintes competências:

Nas linhas brancas (horizontal) temos a análise das competências de cada candidato quantificada, quanto maior o número dado ao candidato, maior a capacidade em realizar as tarefas.

Assim, podemos ver que Jonas é o candidato mais competente, pois possui a pontuação máxima em todos os requisitos. Já Felipe é o candidato que apresenta menor capacidade em comparação aos outros, pois tem as menores notas e possui um GAP na segunda competência (Ter capacidade investigativa).

Portanto, a Matriz de Competências é uma importante ferramenta que ajuda você a conhecer melhor as capacidades dos futuros integrantes da sua empresa, fazendo com que as contratações sejam muito mais precisas e as chances de que o contratado desempenhe suas funções sejam muito maiores, melhorando o seu processo de seleção.

Nas próximas publicações trarei uma visão um pouco mais prática da Matriz de Competências e falarei sobre outros contextos em que se pode aplicá-la. Se você ainda não assinou a nossa newsletter, assina lá para não perder nenhum post do blog!

Leia mais sobre Gestão de Competências:

#01 Qualidade, Pessoas, Competências: onde isso nos leva?

#02 Semana da Qualidade: o que Deming NÃO falou sobre competências?

#03 5 motivos para gerenciar as competências da sua empresa

#04 Como comprovar competências na ISO 9001:2015

#05 O que é Matriz de Competências

#06 Como montar uma Matriz de Competências que facilite a criação de times mais fortes (Parte 1)

#07 Como montar uma Matriz de Competências que facilite a criação de times mais fortes (Parte 2)

Autor

Comentários

Posts Relacionados

estetoscopio-Saude-os-7 Pilares da-Qualidade-de-Avedis-Donabedian
← Post mais recente
Saúde: os 7 Pilares da Qualidade de Avedis Donabedian