Sistemas de gestão

ISO 9001:2015 – As 4 diferenças nos princípios da Gestão da Qualidade

Imprimir artigo
Já falamos por aqui dos 8 princípios da gestão da qualidade e também da relação entre os 7 princípios que foram atualizados com a ISO 9001:2015. Neste post, explicarei quais foram as mudanças mais significativas que ocorreram entre as versões da ISO 9001:2008 e ISO 9001:2015, que transformaram os 8 princípios em  7.

Os princípios Foco no cliente, Liderança e Engajamento das pessoas não passaram por mudanças significativas na nomenclatura e conceito, mas os outros 4 princípios: Abordagem de Processo, Melhoria, Tomada de decisão baseada em evidências e Gestão das relações, apresentaram diferenças de terminologias para esclarecer o entendimento do significado desses princípios.

Abordagem de processo

Aqui é onde vemos a maior mudança e de onde é “retirado” um dos princípios com a nova versão da ISO. O título em relação a versão 2008 segue igual, mas a Norma unificou Abordagem de processos com Abordagem sistêmica de gestão. Acredito que havia muita confusão a respeito da separação de sistema de gestão e abordagem de processos, já que ambos estão envolvidos em uma mesma abordagem.

Processos são encontrados no decorrer de toda a ISO e é evidente que os resultados desejados são alcançados mais facilmente quando as atividades e os recursos relacionados são gerenciados como processos dentro do Sistema de Gestão da Qualidade.

Melhoria

O princípio de Melhoria, que era conhecido na versão anterior como Melhoria contínua, traz a mensagem de que as organizações que estão sempre em busca de soluções para aumentar o resultado conseguem se destacar.

Essa mudança vem mais esclarecida quando olhamos para o requisito 10. Melhoria, que se estende na melhoria da Empresa como um todo, dos produtos e a melhoria contínua do Sistema de Gestão da Qualidade.

Tomada de decisão baseada em evidências

Na versão 2008, o título desse princípio era: Abordagem factual para tomada de decisão. Eu acredito que a mudança da terminologia veio principalmente pelo significado da palavra, como podemos ver:

“Fato: Coisa cuja realidade pode ser comprovada”

“Evidenciar é mostrar evidência, é tornar incontestável qualquer argumentação, é não deixar dúvidas, é assumir uma afirmação.”

De acordo com a declaração da ISO 9000:2015: “as decisões com base na análise e avaliação de dados e informações são mais propensas a produzir resultados desejados”.

Gestão das relações

O título desse princípio anteriormente era: Benefícios mútuos nas relações com os fornecedores.

A ISO 9001:2015 dá uma ênfase às partes interessadas como um todo e acredito que muitos deixavam as outras partes interessadas de lado quando esse princípio tratava especificamente sobre fornecedores. É claro que deve existir uma relação mutuamente benéfica entre os fornecedores e a organização, porém, não só com eles!

Uma boa relação serve para que a organização consiga crescer e manter uma parceria com todos que agregam valor à organização, desde clientes até a sociedade. Tem muito a ver com o que se espera de cada parte interessada e como você deve se comunicar com elas para extrair o melhor das relações.

 

Leia todos os artigos do Blog da Qualidade sobre ISO 9001:2015!

REFERÊNCIA

ISO 9000:2015: Sistemas de gestão da qualidade – Fundamentos e Vocabulários

Autor

Comentários

Posts relacionados

← Post mais recente
ISO 9001:2015 – Como atingir os objetivos do seu SGQ?