Ferramentas da qualidade

A utilização dos indicadores de desempenho nos processos

Imprimir artigo
Em um de nossos posts anteriores, abordamos os indicadores de desempenho (neste post também), destacando seus requisitos e utilização. Agora, nosso objetivo é apresentar os indicadores de desempenho mais utilizados nos processos e como são utilizados. Lembrando que indicadores de desempenho são medidas adotadas pelas organizações que tem como objetivo monitorar as ações gerenciais de um processo. São definidos para quantificar os resultados das ações, estabelecendo e valorando o cumprimento dos objetivos e metas, através da natureza e especificidade do processo.

O desempenho dos indicadores podem ser classificados como eficiente, eficaz ou efetivo:

  • Eficiente: utilizar da melhor forma possível os recursos disponíveis para a realização da ação. Considera apenas a ação produtiva e não todo o sistema produtivo (relação entre o que se obteve -“output”- e o que se consumiu em sua produção -“input”).
  • Eficaz: desenvolver ações para atingir os objetivos da organização. Considera todo o sistema produtivo e não somente a ação produtiva. Assim, uma decisão ou ação é tanto mais eficaz quanto mais próximos dos objetivos estabelecidos chegarem os resultados obtidos.
  • Efetivo: desenvolver ações para atingir os objetivos da organização de maneira social e ambientalmente correta. Considera todo o contexto em que o processo está envolvido e não somente a ação produtiva ou o sistema produtivo.

INDICADORES DE DESEMPENHO MAIS UTILIZADOS EM PROCESSOS

1. Indicador de Produtividade: ligado à produção de bens ou serviços. É representado pela relação dos recursos necessários para realizar a produção e seu resultado final, conforme mostrado na figura abaixo.

 

EXEMPLO:

 2. Indicador de Capacidade: relacionado à taxa real de produção ou utilização do sistema em relação para o qual ele foi projetado. Pode ser definido como:

 Utilização da Capacidade =  Produção Real
 Capacidade Instalada

EXEMPLO:

 3. Indicador de Flexibilidade: refere-se às mudanças nas ações ou no fluxo produtivo de forma rápida e eficaz.

EXEMPLO:

4. Indicador de Velocidade: relacionado à respostas rápidas aos clientes internos ou externos, dependendo do tempo de processamento de cada etapa do processo.

EXEMPLO:

 

5. Indicador de Confiabilidade: relacionado à resposta de acordo com o especificado ou prometido pelo processo e previsto pelos clientes internos ou externos.

EXEMPLO:

A definição dos indicadores é muito importante, pois através deles é que vamos conhecer o desempenho dos  processos e a partir disso, definir ações para sua manutenção e melhoria.

 

REFERÊNCIAS

MARTINS, Petrônio G.; LAUGENI, Fernando P. Administração da produção. São Paulo: saraiva, 2005.

RODRIGUES, Marcus Vinicius. Ações para a qualidade: GEIQ, gestão integrada para a qualidade: padrão seis sigma, classe mundial. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2004.

 

Autor

Comentários

Posts Relacionados

planejamento-estrategico Qualidade
← Post mais recente
O que você sabe sobre Planejamento?